APROESP Associação de Professores e Servidores Públicos do Magistério Oficial do Estado de São Paulo

Notícias

Minha Casa Minha Vida em tópicos: 7 diferenciais do maior programa de financiamento imobiliário do país

 

1 – Financiamento mais fácil

O programa permite o acesso ao financiamento imobiliário àqueles que estão em busca da primeira moradia justamente por trabalhar com entradas menores que as comumente praticadas no mercado: enquanto em outros programas o valor dessa parcela costuma ser de 30%, no MCMV ele pode ser diminuído para até 10% dependendo da renda familiar bruta.

2 – Facilidade de acesso em relação à renda familiar

Com o propósito claro de facilitar o acesso à habitação, o MCMV contempla 4 faixas de renda. A composição desta, por sua vez, pode ser feita com a renda de todos os integrantes da família que habitarão o imóvel. São elas:

1. famílias com renda de até R$ 1.800;
2. rendas entre R$ 1.800 e R$ 2.600;
3. rendas familiares que vão de R$ 2.600 até R$ 4.000;
4. famílias com renda de R$ 4.000 até R$ 7.000.

As condições e circunstâncias para participar do programa variam de acordo com a faixa de renda em que se está. Vale lembrar, ainda, que a prestação para pagamento deve ser de até 30% dessa renda.

3 – Taxas de juros mais baixas

As taxas de juros no MCMV variam entre 5% e 8,66% ao ano, enquanto em outros programas elas costumam ser de 10%. Há variações nos financiamentos pelo programa justamente porque nele os juros são calculados de acordo com a faixa de renda da família. Dessa forma, famílias com rendas menores pagam juros menores.

4 – Prazos

No programa, o pagamento do imóvel pode ser feito em até 35 anos (420 meses) junto à Caixa Econômica Federal. Em outros financiamentos, o prazo costuma ser de até 30 anos. Este é um facilitador no cumprimento do acordo sem a necessidade de renegociação.

5 – Subsídios habitacionais

Dependendo da renda da família e de outros fatores, como idade, valor e localização do imóvel, é possível contar com o auxílio de um subsídio habitacional do governo. O valor desse benefício será subtraído da dívida, sem a necessidade de reembolso por parte do comprador. Trata-se de mais uma medida que visa facilitar a aquisição da casa própria para aqueles que carecem de parte dos recursos financeiros necessários.

6 – Descontos nas despesas cartoriais

Despesas estas que por vezes passam despercebidas ao se assumir um financiamento imobiliário, mas que representam um valor considerável e que deve ser incluso no planejamento do adquirente. No Minha Casa Minha Vida é possível conseguir alguns descontos nestas despesas, o que certamente fará toda a diferença.

7 – Parcelas decrescentes

Uma das modalidades de amortização adotadas pelo programa é o SAC, no qual o valor das parcelas é decrescente. O Sistema de Amortização Constante permite que, com o passar do tempo, as parcelas fiquem cada vez menores. Dessa forma, problemas financeiros são evitados com o surgimento de eventuais imprevistos ao longo do processo de compra.

Agora que você já sabe quais são os diferenciais deste programa, conheça o Residencial Casa Grande e o Altos Bela Vista – dois empreendimentos em Taubaté que são enquadrados nas regras do MCMV – e que oferecem ainda subsídios cumulativos com o Casa Paulista aos servidores públicos estaduais associados à APROESP.

O Condomínio Altos Bela Vista, com 34 casas térreas, é uma iniciativa da APROESP junto à KSE Empreendimentos Imobiliários Ltda.

O Residencial Casa Grande está sendo construído pela parceira Vicon – Vitória Construções Ltda. e compreenderá 196 apartamentos em duas torres. Conheça o Residencial Casa Grande.

Publicado em Notícias

Comente! (0) ↓