APROESP Associação de Professores e Servidores Públicos do Magistério Oficial do Estado de São Paulo

Notícias

Profº Elias Rahal concede entrevista na rádio Conect Car SP/ Rio 90,7 FM

O diretor-presidente da APROESP, Profº Elias Rahal Neto, participou do programa Conexão SPRio, apresentado pelo radialista Dirceu Plenamente, com a participação dos jornalistas Celso Guisard Faria e Caio Marinho. O programa vai ao ar todos os sábados, e a pauta debatida durante a entrevista foi sobre os quarenta anos da APROESP, como a Entidade lidou e lida com os professores e as dificuldades encontradas nos dias de hoje para resgatar os alunos.

Durante a conversa, o Profº Elias foi questionado sobre os quarenta anos de existência da Associação. “A APROESP sempre teve uma trajetória de luta em defesa do magistério, da educação de qualidade e da questão da violência escolar. Um percurso que teve início nos anos de 1973, quando um grupo de professores e servidores públicos do Vale do Paraíba, se reuniu para falar sobre a falta de representatividade da categoria. E no dia 8 de setembro a APROESP foi criada, fruto de um descontentamento, que gerou uma ação”, declara Rahal.

Outro assunto abordado foi sobre a diferença da postura adotada pelos professores no passado e nos dias de hoje. O diretor-presidente da APROESP afirmou que há pelo menos trinta anos atrás, a categoria era mais unida, preparada e com consciência política. “Hoje vejo lamentavelmente uma categoria desunida, em relação a princípios básicos comuns. Porém tenho muita esperança e acredito que com dedicação e capacitação poderemos reverter esse quadro. Os professores precisam entender que são agentes políticos de transformação social”, afirma o diretor.

O profº Elias ainda foi indagado sobre a questão do abandono escolar. “Um dos fatores da evasão escolar é que muitos alunos precisam ajudar a completar o orçamento familiar. Outra questão é que vivemos em um Mundo Digital, precisamos de ferramentas de aperfeiçoamento para acompanhar essa modernidade. A escola tem que embutir valores, no sentido de formar um cidadão crítico, ético. Ela precisa ser um espaço de trocas de experiências, em que o aluno sinta prazer de frequentar”, declara Rahal.

O diretor-presidente da APROESP foi questionado ainda sobre a mudança de comportamento dos alunos ao longo dos anos, e ressaltou que no passado havia a imposição de limites estabelecidos pelos pais e pela família, além do apoio, respeito e consideração pela autoridade do professor. “Nos dias de hoje, por vários fatores sociais desagregadores, não há esta imposição. Então coube a Escola estabelecer regras, direitos e deveres aos alunos, porém a Escola não tem esta função social, não estamos preparados e não dispomos de psicólogos, psicopedagogos, dentre outros profissionais de apoio escolar”, ressalta o profº Elias.

Para finalizar a entrevista, Rahal destacou o que precisa ser feito para a retomada da qualidade de ensino. “Necessitamos de uma infraestrutura com quadras poliesportivas, laboratórios de informática, física e química, atividades socioculturais como dança, teatro, música e artes plásticas em tempo integral. É preciso também inserir a comunidade, que carrega consigo valores, habilidades e competências para o enriquecimento do ambiente escolar e consequentemente, da melhoria da qualidade de ensino”, concluiu.

OUÇA NA ÍNTEGRA

[audio:http://aproesp.com.br/portal/wp-content/uploads/2013/11/entrevista-prof-elias-connectcar09112013.mp3]

Publicado em Notícias

Comente! (0) ↓